Moderadores: Casimira Flor, Nuno Silva

 

Ø  A natureza do risco;

 

Ø  Os benefícios da redução do risco;

 

Ø  As alternativas existentes;

 

Ø  A incerteza dos riscos e os benefícios;

 

Ø  Os aspectos de gestão de risco

 

o  Enfatizar a informação sobre as acções práticas que as pessoas devem realizar;

 

o  Estar redigida em uma linguagem clara e simples;

 

o  Respeitar o público-alvo e suas preocupações;

 

o  Informar o público envolvido

Seja claro e evite:

 

Ø  Muitas abreviações ou siglas

 

Ø  Significados diferentes para a mesma palavra

 

Ø  Tecnicismos

 

Ø  Construções complexas

 

 

Prepare documentos visualmente atraentes

 

Ø  Deixe espaço suficiente em branco

 

Ø  Utilize listas, tabelas, colunas e caixas

 

Ø  Utilize vinhetas ou numeração

 

 Escreva materiais de fácil compreensão:

 

Ø  Identifique seu público-alvo e o que é preciso dizer;

 

Ø  Seleccione um formato adequado, por exemplo, um formato de perguntas e respostas;

 

Ø  Satisfaça as necessidades de seu público organizando suas ideias;

 

Ø  Fale directamente ao leitor;

 

Ø  Verifique o tom do documento;

 

Ø  Use orações curtas;

 

Ø  Use pronomes no singular;

 

Ø  Use o tempo presente;

 

Ø  Use a voz activa.

 

 

Existem vários exemplos de mensagens de risco que não tiveram praticamente nenhum impacto.

 

Ø  Pode ser que a mensagem não tenha ficado clara;

 

Ø  que a importância da mensagem central tenha-se perdido em meio à sobrecarga de informação;

 

Ø  que não tenha sido bastante chamativa para despertar a atenção do público;

 

Ø  ou que os mecanismos de difusão não tenham sido os melhores;

 

Ø  Há experiências nas quais a mensagem foi bem elaborada, mas a maneira de difundi-la no público foi inadequado