Moderadores: Casimira Flor, Nuno Silva

A Agência Europeia dos Produtos Químicos (ECHA)publica novas orientações sobre rotulagem e embalagem
Enviado por revista "segurança" 03-Mai-2012
Actualizado em 03-Mai-2012
O novo documento é um guia de orientação único sobre as regras do Regulamento CRE relativas à rotulagem e à
embalagem de substâncias e misturas. Destina-se a fabricantes, importadores, utilizadores a jusante e distribuidores de
substâncias e misturas químicas; fornece informações mais detalhadas sobre rotulagem e embalagem, nomeadamente sobre:

- os aspetos a ter em conta no cálculo das dimensões do rótulo;

-o tipo de informação que pode ser acrescentada e seu posicionamento no rótulo;

-as condições de isenção para pequenas embalagens;

- a interação entre o Regulamento CRE e as regras de rotulagem relativas ao transporte;

- a seleção do conjunto mais adequado de recomendações de prudência a incluir no rótulo;

-as disposições transitórias relativas a substâncias e misturas já existentes no mercado.

O novo guia de orientação único substitui os guias de orientação sobre a aplicação dos critérios em matéria de CRE.

Revista Segurançahttp://www.revistaseguranca.com/index.php?option=com_content&task=view&id=1336&Itemid=60

 

Os efeitos no organismo, vão pois depender da dose absorvida e da quantidade de tempo de exposição a essa dose. Assim, as principais vias pelas quais os agentes químicos podem penetrar no organismo do trabalhador são a:
Via respiratória: essa é a principal porta de entrada dos contaminantes químicos, porque respiramos
continuadamente, e tudo o que está no ar acaba por passar nos pulmões.
Via digestiva: se o trabalhador comer ou beber algo com as mãos sujas, ou se estas estiverem estado
muito tempo expostas a produtos químicos, parte das substâncias químicas serão ingeridas com o
alimento, atingindo o estômago e podendo provocar sérios riscos à saúde.
Via dérmica: esta via de penetração é mais difícil, mas se o trabalhador estiver desprotegido e tiver
contacto com substâncias químicas, havendo deposição no corpo, estas serão absorvidas pela pele.
Via parental: entrada de contaminantes no organismo humano (via corrente sanguínea), decorrente
de ulcerações na pele do trabalhador.
Via ocular: alguns produtos químicos que permanecem no ar causam irritação nos olhos e conjuntivites,
o que mostra que a penetração dos agentes químicos pode ocorrer também pela vista.